segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Tempestade/Bonança

Há dias difíceis. Há dias muito difíceis. E depois há dias grau sete.

Não adianta, por mais que nos esforcemos as coisas correm mal e só tendem a piorar. Depois temos aquela sensação de que as coisas não podiam piorar mais, mas pioram.

Na hora barafusto, zango-me, reclamo com quem está por perto...desabafo. Quando a cabeça refresca chego à conclusão que as coisas más que me aconteceram na vida foram aquelas que me trouxeram os maiores ensinamentos.

A alegria pode-nos colocar um sorriso no rosto, mas pouco ou nada nos ensina.

4 comentários:

Tita disse...

são os piores momentos, os mais dificeis de contornar que moldam a nossa personalidade. São esses os ensinamentos da vida. Se as coisas nos fossem oferecidas não aprenderiamos nada com elas. teriam sido fáceis demais... jokas

Isália disse...

sempre disse isso...que os momentos maus nos ajudam a crescer e tornam-nos pessoas melhores...provavelmente permitem-nos com que saibamos saborear de outra forma as coisas boas da vida

Anónimo disse...

Não deites foram os piores momentos da tua vida, porque serão ele quem te dirão mais tarde o quanto é mereces viver alegre e sempre com vontade de chegar mais longe.
A vida é assim mesmo, cheia de altos e baixos, de luz e escuridão. Cabe a nós, seres mortais, retirar o que de melhor a vida nos dá.

Ana Paula

she's life disse...

Infelizmente e Felizmente a Dor é uma grande professora..
cabe a nós termos a sabedoria de tirar e manter em nós somente as experiencias boas resultantes da tempestade..
e esperar a bonança mais maduros e fortes!!!