domingo, 10 de fevereiro de 2008

ALGARVE (POEMA-HISTÓRIA)

Contam as histórias
que um príncipe mouro encantado
por uma princesa eslava
que lavada em lágrimas chorava
pelo frio do norte
pela sua sorte
como fazer nevar não podia
mandou plantar um dia
o Algarve de amendoeiras
"Meu amor, para te ver sorrir
dou-te a brancura da neve,
dou-te tudo o que queiras!"

3 comentários:

Tita disse...

é uma história bonita, e assim tão curtinha ainda mais

Artur R Gonçalves disse...

Entrada auspiciosa no mundo dos blog com qualidade. A história, para além de bonita, está bem contada.Vou ficar à espera de muitas outras.

Cartas a Si disse...

Agradeço o elogio e a "visita" ao CARTAS A SI. Espero estar à altura das expectativas do Artur. Volte sempre.